Home » INCA » Estrutura » Hospital do Câncer I » Serviços » Serviço Social » Atendimento do Serviço Social - Hospital do Câncer I
Atendimento do Serviço Social
[Equipe] [Atividades Científicas]
Para pacientes ambulatoriais
O ambulatório do Serviço Social funciona diariamente das 8h às 17h, em três salas distintas no andar térreo do Hospital do Câncer I.

O Serviço Social propõe uma intervenção profissional orientada a realizar o acolhimento do paciente, contribuindo para a construção de uma análise reflexiva sobre sua trajetória, tanto do ponto de vista das dificuldades de acesso aos serviços de saúde, quanto do caráter estigmatizador do câncer.

No Serviço de Radioterapia
O tratamento Radioterápico é, em geral, prolongado e ininterrupto, exigindo vindas diárias ao hospital, sendo isso oneroso para o paciente e familiar.

Em alguns casos, diante de debilidade física decorrente da extensão da doença, das dificuldades sociais do paciente (local de difícil acesso, idade, dificuldade financeira para custear o transporte, etc) e de acordo com a Lei do Tratamento Fora de Domicílio (TFD), o Serviço Social trabalha em parceria com as Secretarias de Saúde Municipais e Estaduais para viabilizar o tratamento. Para casos especiais o Serviço Social do HC1 elaborou o Projeto de Hotelaria para Pacientes em Tratamento Radioterápico, com o objetivo de garantir a hospedagem durante o tratamento.

No Serviço de Hemoterapia
São desenvolvidas as seguintes atividades: - captação de doadores de plaquetas para atender às necessidades dos pacientes que necessitam de plaquetas de doador único; - captação de doadores de sangue; - atendimento aos pacientes de ambulatório dos Serviços de Hemoterapia e Hematologia; - realização de palestras educativas sobre doação de sangue em instituições e entidades em parceria com a equipe do Serviço de Hemoterapia; - treinamento de voluntários para capacitação como Agentes Multiplicadores para Captação de Doadores de Sangue; - promoção de encontros de rotina com a equipe multiprofissional do Serviço de Hemoterapia para discussão das dificuldades e otimização da atuação do Serviço Social, visando aumentar o número de doadores.


Para pacientes internados
O Serviço Social complementa na enfermaria o trabalho já iniciado no ambulatório, visando dar continuidade à vinculação estabelecida naquele momento incial. Os profissionais de Serviço Social, que atuam nas enfermarias, desenvolvem várias atividades de intervenção social. As mais freqüentes são:
• reflexão sistemática sobre o processo de adoecimento e formas objetivas (direitos) e subjetivas (dor, sofrimento) para enfrentamento deste processo;
• orientação para alta;
• viabilização do retorno do paciente e acompanhante ao município de origem através das Secretarias de Saúde;
• coordenação de grupos de pacientes e familiares;
• orientação quanto às questões relativas aos direitos previdenciários e assistenciais;
• avaliação e autorização para permanência de acompanhantes junto aos pacientes.

No Serviço de Oncologia Pediátrica 
No Serviço de Oncologia e Hematologia Pediátrica a atuação do Serviço Social segue, em linhas gerais, a mesma rotina estabelecida para os pacientes adultos. No entanto, intervenções específicas são adotadas em razão da faxa etária. O primeiro contato do profissional de Serviço Social com o responsável legal pelo paciente infantil é realizado em uma entrevista social para compreensão do quadro sócio-familiar, que será útil no processo de tratamento da criança e servirá de subsídio para a reunião com a equipe multiprofissional. Também são fornecidas ao acompanhante da criança as orientações necessárias sobre o afastamento do paciente infantil e do acompanhante de suas atividades normais durante o período de internação e tratamento ambulatorial.

A participação do profissional de Serviço Social em Mesas Redondas também é importante, bem como as avaliações sociais e os encaminhamentos.

As atribuições do Serviço Social na enfermaria são as seguintes:
• avaliação social quando há indicação de hospedagem do paciente infantil e seu acompanhante na Casa Ronald Mc Donald, que abriga pacientes de outros municípios que não têm indicação de internação hospitalar;
• coordenação dos grupos de mães de pacientes internados e de mães de pacientes hospedados na Casa Ronald Mc Donald;
• participação da visita médica diária;
• orientação e autorização de acompanhantes e visitas extras.

HC I
Praça Cruz Vermelha, 23 - Centro
20230-130 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 3207-1000



Copyright © 1996-2014 INCA - Ministério da Saúde - Praça Cruz Vermelha, 23
Centro - 20230-130 - Rio de Janeiro - RJ - Tel. (21) 3207-1000
A reprodução, total ou parcial, das informações contidas nessa página é permitida sempre e quando for citada a fonte.
Gerenciado pelas divisões de Comunicação Social e Tecnologia da Informação