STATUS DA POLÍTICA

TABAGISMO NO MUNDO

Existem mais de um bilhão de fumantes no mundo e 80% deles vivem em países de baixa e média renda onde a carga das doenças e mortes tabaco relacionadas é mais pesada. Estima-se que os fumantes atuais consumam cerca de seis trilhões de cigarros todos os anos. 

Fonte: WHO  2011 - Global status report on noncommunicable diseases, 2010

http://www.who.int/nmh/publications/ncd_report2010/en/

 

Mais dados sobre tabagismo no mundo podem ser acessados em:

ð Relatório dos países membros da Convenção-Quadro para Controle do Tabaco sobre sua implementação nacional - contém dados sobre prevalência de tabagismo.

Disponível em: http://www.who.int/fctc/reporting/party_reports/en/index.html

ð Relatório da Organização Mundial da Saúde sobre a Epidemia Global de Tabagismo, 2008 - The MPOWER package.

Disponível em: http://www.who.int/tobacco/mpower/2008/en/index.html

ð Observatório Global de Saúde da Organização Mundial de Saúde.

Disponível em: http://www.who.int/gho/tobacco/use/en/index.html

ð Estatística Mundial de Saúde da OMS 2011.

Disponível em: http://www.who.int/whosis/whostat/EN_WHS2011_Full.pdf

ð Tobacco Atlas. World Lung foundation & American Cancer Society.

Disponível em: http://www.tobaccoatlas.org

ð Tendências de tabagismo na Europa - inclui dados de todos os países - British Heart Foundation. Behavioural risk factors of heart disease statistics from Coronary Heart Disease Statistics 2010.

Disponível em: http://www.bhf.org.uk/heart-health/statistics/prevention.aspx

 

TABAGISMO NO BRASIL

Em 1989 cerca de 32% da população de 15 anos ou mais era fumante de acordo com a Pesquisa Nacional sobre Saúde e Nutrição/IBGE. Vários estudos apontam para uma significativa redução da prevalência de tabagismo no Brasil. Os dados do inquérito domiciliar PeTab (Pesquisa Especial de Tabagismo) revelaram que no Brasil no ano de 2008 existiam cerca de 25 milhões de fumantes e 26 milhões de ex fumantes. E a prevalência de fumantes era de 17,2% da população de 15 anos ou mais em 2008.

 

Os dados do VIGITEL divulgados em Abril de 2012 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) revelaram o número de fumantes no Brasil, acima de 18 anos de idade, em 14,8% . Entre os homens, o percentual de fumantes ficou em 18,1% e entre as mulheres, 12%. Entre aqueles que fumam 20 cigarros ou mais por dia, 5,4% são homens e 3,3%, mulheres. Os homens, em compensação, estão deixando mais o cigarro: 25% se declararam ex-fumantes, enquanto 19% das mulheres afirmaram terem sido tabagistas.

 

As capitais onde mais se fuma são Porto Alegre (23%), Curitiba (20%) e São Paulo (19%). No Nordeste estão as capitais com menor incidência de tabagismo entre seus moradores: Maceió (8%), João Pessoa, Aracaju e Salvador (todas com 9%).

 

Fonte: Brasil. Ministério da Saúde & Instituto Brasileiro Geográfico Estatística.

 

PNAD - Pesquisa especial sobre tabagismo (PETab), 2008.

ð Dados de tabagismo na população de 15 anos ou mais de idade - 2008

ð Dados de tabagismo na população acima de 18 anos em capitais brasileiras e Distrito Federal

ð Dados da evolução do tabagismo no brasil

 

TABAGISMO ENTRE ADOLESCENTES

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2012

Segundo a PeNSE, em 2012, 19,6% dos escolares frequentando o 9o ano do ensino fundamental experimentaram cigarros sendo a maior frequência de experimentação observada na Região Sul (28,6%) e a menor, na Região Nordeste (14,9%). Entre os Municípios das Capitais, Campo Grande apresentou a maior proporção (37,1%) de escolares que já experimentaram o cigarro, seguido de Curitiba (31,7%). Não houve diferença significativa na distribuição por sexo. A experimentação foi maior entre os estudantes das escolas públicas (20,8%) do que das escolas privadas (13,8%).

Os dados da PeNSE para as capitais brasileiras mostraram que o número de escolares que experimentaram cigarro alguma vez na vida reduziu de 24,2%, em 2009, para 22,3%, em 2012.

Em relação ao uso atual de cigarros, medido pelo consumo feito nos últimos 30 dias, independentemente da frequência ou intensidade do consumo, constatou-se que 5,1% dos escolares haviam fumado cigarro. As Regiões Sul (7,6%) e Centro-Oeste (6,4%) apresentaram os maiores percentuais de escolares fumantes e as Regiões Nordeste (2,9%) e Norte (3,8%), os menores percentuais. Os Municípios das Capitais com as maiores proporções de escolares fumantes no período foram Campo Grande, com 12,4%, e Florianópolis, com 9,7%, enquanto Salvador e Aracaju registraram as menores frequências: respectivamente, 3,2% e 3,4%.

Disponível em: Brasil: Ministério da Saúde/Secretaria de Vigilância em Saúde  & Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão/ Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar

http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/pense/2012/pense_2012.pdf

 

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2009

Segundo a PeNSE, em 2009, 24,2% dos escolares freqüentando o 9o ano do ensino fundamental experimentaram cigarros. A experimentação entre meninos (24,4%) foi ligeiramente maior do que entre meninas (24,0%). Também foi maior nas escolas públicas (26,4%) do que nas escolas privadas (18,3%).

 

Disponível em: Brasil: Ministério da Saúde/Secretaria de Vigilância em Saúde  & Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão/ Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar

http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/pense/pense.pdf

 

Vigilância de Tabagismo entre escolares das 17 capitais brasileiras (VIGESCOLA):

Segundo o VIGESCOLA, realizado no período de 2002 a 2005, a experimentação de cigarros entre adolescentes do sexo masculino variou de 53% em Fortaleza a 28% em Salvador. Entre adolescentes do sexo feminino variou de 54% em Porto Alegre a 26% em Salvador. Merece destaque o fato de que em algumas cidades a experimentação de cigarros foi maior entre meninas do que entre os meninos.

Já a prevalência de fumantes entre escolares do sexo masculino variou de 20% em Fortaleza a 6% em Salvador. Entre as escolares variou de 23% em Porto Alegre a 7% em Salvador. Em grande parte das cidades pesquisadas a prevalência de fumantes foi maior entre meninas do que entre meninos. Para mais detalhes acessar:
http://www1.inca.gov.br/vigescola/docs/vigescolafim1.pdf

 

TABAGISMO PASSIVO

ð Percentual de pessoas expostas à fumaça do cigarro

 

Tabagismo passivo entre escolares:

Segundo dados da Vigilância de Tabagismo entre escolares de 17 capitais brasileiras (VIGESCOLA) realizado no período de 2002 a 2005, a proporção de escolares que se expõem à fumaça de cigarro fora de casa variou de 67% em Porto Alegre a 41% em Natal e Salvador e a proporção de escolares que se expõem à fumaça do cigarro dentro da própria casa variou de 55% também em Porto Alegre a 20% em Salvador. Para mais detalhes acessar:

http://www1.inca.gov.br/vigescola/docs/vigescolafim1.pdf

Segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2009, na residência de 31% dos  escolares  pelo menos um dos pais ou responsáveis fumam cigarros  em casa . E essa exposição foi maior entre os escolares das escolas públicas (32,9%) do que entre os que freqüentam escolas privadas (23,6%).

Para mais detalhes acessar: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/pense/pense.pdf


Outras fontes de dados:

Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) - Relatório Brasileiro sobre Drogas 2009.

Inclui levantamento sobre uso de tabaco na vida, no mês e no ano, e sobre dependência.
Disponível em: http://www.obid.senad.gov.br/portais/OBID/biblioteca/documentos/Relatorios/328379.pdf