Acesso à Informação

Ações e programas do Ministério da Saúde com participação do INCA


Última modificação: 29/08/2018 | 14h19

Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional

Desde 2011, a Área Técnica de Alimentação, Nutrição, Atividade Física e Câncer do INCA participa de um comitê intersetorial para discutir ações de prevenção e controle da obesidade no âmbito da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (CAISAN). A publicação “Estratégia Intersetorial de Prevenção e Controle da Obesidade: recomendações para Estados e Municípios” é uma das ações resultantes do esforço articulado e intersetorial desse Comitê. Este documento reúne diversas ações do governo federal que contribuem para a redução da obesidade no país, as quais podem ser replicadas pelos poderes públicos locais (estados e municípios).
 


Conselho Nacional de Segurança Alimentar – CONSEA

A Área Técnica de Alimentação, Nutrição, Atividade Física e Câncer do INCA participa, na qualidade de observador, do Conselho Nacional de Segurança Alimentar – CONSEA, órgão de assessoramento imediato ao Presidente da República, instituído pelo Decreto nº 6.272, de 23 de novembro de 2007 e alterado pelo Decreto nº 8.743, de 4 de maio de 2016.


Comitê Gestor da Política Nacional de Promoção da Saúde

A Política Nacional de Promoção da Saúde (PNPS), aprovada no ano de 2006, e atualizada pela Portaria/GM nº 2.446, de 11 de novembro de 2014, tem como objetivo geral promover a equidade e a melhoria das condições e modos de viver, ampliando a potencialidade da saúde individual e da saúde coletiva, reduzindo vulnerabilidades e riscos à saúde decorrentes dos determinantes sociais, econômicos, políticos, culturais e ambientais. O INCA é um dos representantes do governo no Comitê Gestor da Política Nacional de Promoção da Saúde – CGPNPS, instituído pela Portaria/GM nº1.190, de 14 de julho de 2005 e redefinido pela Portaria/GM nº 227, de 19 de fevereiro de 2016.


Política Nacional de Humanização (HumanizaSUS)

Instituída pelo Ministério da Saúde em 2003, a Política Nacional de Humanização (PNH), o HumanizaSUS, propõe uma nova relação entre o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) e o profissional que o atenderá. A política estimula a implantação de práticas de humanização e a troca solidária de contribuições entre gestores, profissionais de saúde e usuários. O HumanizaSUS também oferece cursos, promove oficinas e certifica experiências de humanização bem-sucedidas. A ideia é trabalhar em parceria para que o SUS seja mais acolhedor, ágil e com locais de prestação de serviço mais confortáveis.