Causas e Prevenção

Amamentação


Última modificação: 11/10/2018 | 13h51

A amamentação protege as mães do câncer de mama e os bebês do sobrepeso e da obesidade. A criança deve receber somente leite materno até os seis meses de vida. A partir de então, deve receber alimentação complementar saudável, conforme apresentado nos demais tópicos, mantendo o leite materno até os dois anos de idade ou mais.

Pesquisas mostram que receber o leite materno protege a criança contra o sobrepeso e a obesidade desde a infância até a fase adulta. Isso ocorre, pois a leptina, um hormônio presente no leite materno ajuda a regular o metabolismo energético, ou seja, a transformação dos alimentos em energia e seu armazenamento no corpo do bebê.

Além da proteção do bebê, a mãe também se beneficia, pois amamentar diminui o risco dela ter câncer de mama. Enquanto o bebê suga o leite, o movimento promove uma espécie de esfoliação do tecido mamário. Assim, se houver células agredidas, elas são eliminadas e renovadas. Quando termina a lactação, várias células se autodestroem, dentre elas algumas que poderiam ter lesões no material genético. Outro benefício é que as taxas de determinados hormônios que favorecem o desenvolvimento desse tipo de câncer caem durante o período de aleitamento.

Quanto mais prolongada for a amamentação, maior a proteção para a mãe e o bebê. Portanto, amamente e encoraje o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida.

Lista Assuntos