Dia Mundial sem Tabaco - 2018

Tabaco e doenças cardiovasculares


Última modificação: 06/12/2018 | 11h12

O Dia Mundial Sem Tabaco – 31 de maio – foi criado em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para alertar sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo. No Brasil, o INCA é o responsável pela divulgação e elaboração do material técnico para subsidiar as comemorações em níveis federal, estadual e municipal.

Em 2018, o tema escolhido pela OMS foi "Tabaco e Doenças Cardiovasculares". Ele tem como objetivo aumentar a conscientização sobre:

  • A ligação entre tabaco e doenças do coração e outras doenças cardiovasculares (DCV), incluindo acidentes vasculares cerebrais, que, combinados, são as principais causas de morte do mundo;
  • Os riscos para a saúde do coração que o tabaco representa;
  • O impacto que o uso do tabaco e a exposição ao fumo passivo têm sobre a saúde cardiovascular;
  • As oportunidades que o público, governos e sociedade civil têm para assumir compromissos, a fim de promover a saúde do coração, protegendo as pessoas contra o uso de produtos de tabaco.

 

Você conhece os riscos que o tabagismo pode causar na sua vida?

O mais conhecido inimigo do pulmão também pode trazer doenças para o coração. O tabagismo tem grande impacto sobre a saúde cardiovascular, além de causar dependência física, psicológica e comportamental semelhante ao que ocorre com o uso de outras drogas.

Não faz diferença como o tabaco é consumido: cigarros, charutos, cachimbos e narguilés fazem mal à saúde. O tabaco mata mais de sete milhões de pessoas por ano, das quais cerca de 900 mil são não-fumantes que morrem por respirar o fumo passivo.

Saiba como parar de fumar

 

Doença cardiovascular: o que é?

Doença cardíaca e acidente vascular cerebral (AVC) são, sobretudo, causados por um bloqueio que impede o sangue de seguir para o coração ou para o cérebro. O tabagismo é um fator que aumenta o risco de ocorrência de doenças cardiovasculares, pois forma placas de gordura nos vasos sanguíneos; aumenta a pressão arterial e a frequência cardíaca; induz a resistência à insulina e diabetes e produz inflamação e trombose. Além disto, a inalação de monóxido de carbono reduz a quantidade de oxigênio transportado pelo sangue.

  • Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares são as principais causas de morte em todo o mundo (17,7 milhões de pessoas todos os anos).
  • No Brasil, as doenças cardiovasculares são responsáveis por quase 30% de todos óbitos registrados no país anualmente, ocorrendo, em muitos casos, em indivíduos em idade produtiva (entre 35 e 64 anos).
  • Os não fumantes, que respiram a fumaça do tabaco, têm risco aumentado de desenvolver doenças cardíacas em 25 a 30%.
  • Para aqueles que param de fumar, após um ano, o risco de morte por infarto do miocárdio é reduzido à metade.

 

Materiais de Campanha

Lista Assuntos