Dia Nacional de Combate ao Câncer - 2014

Pode respirar fundo: ambientes coletivos 100% livres de fumaça


Última modificação: 14/09/2018 | 10h47

A Portaria do Ministério da Saúde GM nº 707, de dezembro de 1988, instituiu o Dia Nacional de Combate ao Câncer, comemorado no dia 27 de novembro, com a finalidade de mobilizar a população quanto aos aspectos educativos e sociais no controle do câncer. Para isso, o INCA e o Ministério da Saúde desenvolvem estratégias que visam a ampliar o conhecimento da população brasileira sobre o câncer e, principalmente, sobre como prevenir a doença.

Em celebração ao Dia Nacional de Combate ao Câncer 2014 o INCA realizou duas importantes ações:

  • Campanha de ambientes livres de tabaco
  • Lançamento do Atlas de Mortalidade por Câncer no Brasil – Versão 2014.
     

Campanha de ambientes livres de tabaco

A regulamentação da Lei 12.546 decretou que o Brasil desse cumprimento ao artigo 8º da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (Conicq), que determina que os países adotem medidas para proteger a população dos riscos do tabagismo passivo em ambientes públicos, locais de trabalho e meios de transporte.

A campanha de comunicação de utilidade pública sobre o início da vigência das proibições de fumar em recintos coletivos em todo país e da publicidade de produtos de tabaco nos pontos de venda foi realizada pela Publicidade da Assessoria de Comunicação do Ministério da Saúde (ASCOM-MS) com apoio técnico do INCA (por meio da Secretaria Executiva da Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (SE-CONICQ), da Divisão de Controle do Tabagismo e da Divisão de Comunicação Social) e Anvisa.

Objetivo

  • Conscientizar a população, sindicatos e proprietários de estabelecimentos comerciais sobre o início da vigência da proibição de fumar em recintos coletivos de todo país e da publicidade de produtos de tabaco nos pontos de venda a partir de 03 de dezembro. O intuito é apresentar as alterações que acontecerão e como elas são positivas para todos (fumantes ou não).

 

Lançamento do Atlas de Mortalidade por Câncer no Brasil – Versão 2014.

O Atlas faz um recorte do capítulo câncer, obtido da base de dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde e oferece ao usuário várias abordagens analíticas, resultantes do acúmulo de interesses, capacidades e habilidades técnicas e sanitárias do INCA, por meio da equipe da Divisão de Vigilância e Análise da Situação da Coordenação de Prevenção e Vigilância – CONPREV.

A ferramenta virtual ilustra a distribuição espacial e temporal de mortalidade, que permite o estudo da correlação da mortalidade por câncer com variáveis associadas ao estilo de vida e a outras condições ambientais entre populações, questões fundamentais para a análise das características das diferentes regiões e unidades federativas brasileiras.

Dessa maneira o Atlas auxilia os profissionais da saúde pública na determinação de prioridades necessárias à prevenção e ao controle do câncer.

Consequentemente, o Atlas também pode ser útil na identificação de fatores de riscos suspeitos, a serem explorados em estudos epidemiológicos analíticos.

A versão 2014

A versão 2014 do Atlas de Mortalidade incorporou os mais novos recursos de usabilidade digital e acrescentou um conjunto de novas opções de consulta, contendo as informações sobre óbitos até o ano de 2012 (SIM 2012). O objetivo é fazer do Atlas uma ferramenta prática e amigável para que qualquer usuário, independente de onde esteja, possa obter informações sobre mortalidade por câncer, proporcionando diferentes abordagens analíticas sobre o tema, contribuindo para as ações de vigilância, avaliação e pesquisa sobre mortalidade por câncer em nosso país.

Com o Atlas de Mortalidade por Câncer no Brasil – Versão 2014 é possível fazer consultas utilizando os seguintes parâmetros:

  • Topografias de câncer (todas);
  • Grupos de topografia;
  • País;
  • Região;
  • Estado
  • Regional de Saúde;
  • Município

Materiais de Campanha

Copyright