Gestor e Profissional de Saúde

Estadiamento


Última modificação: 24/09/2021 | 11h13

Mudanças discretas podem ser observadas no estadiamento do câncer de mama, no Brasil, ao longo das últimas duas décadas (Figura 1). Observa-se aumento da proporção de cânceres in situ e em estadio I, com redução da apresentação em estadio II. Cerca de 40% dos casos são ainda diagnosticados em fase avançada (estadios III e IV).

 

Figura 1. Proporção de casos* de câncer de mama feminina, segundo estadios, no Registro Hospitalar de Câncer. Brasil, 2000 a 2019

gráfico de barras que mostra o estadiamento de 2000 a 2019
* Casos analíticos, informados até 09/01/2021. Fonte: MS/INCA/ConPrev/DVAS IntegradorRHC Nota: A ausência de informação sobre a extensão da doença, no período analisado, variou de 5,9% (em 2000) a 20,4% (em 2017). A incompletude média foi de 15,7%.

Copyright