Gestor e Profissional de Saúde

Incidência


Última modificação: 20/10/2021 | 16h40

No Brasil, excluídos os tumores de tumores de pele não melanoma, o câncer do colo do útero é o terceiro tipo de câncer mais incidente entre mulheres. Para o ano de 2021, são esperados 16.710 casos novos, com um risco estimado de 15,38 casos a cada 100 mil mulheres (INCA, 2021).

Na análise regional, o câncer do colo do útero é o primeiro mais incidente na região Norte (26,24/100 mil) e o segundo nas regiões Nordeste (16,10/100 mil) e Centro-Oeste (12,35/100 mil). Já na região Sul (12,60/100 mil) ocupa a quarta posição e, na região Sudeste (8,61/100 mil), a quinta posição (INCA, 2019).

As taxas de incidência e o número de novos casos estimados são importantes para estimar a magnitude da doença no território e programar ações locais. A tabela 1 mostra o número de casos novos estimados e as taxas brutas e ajustadas de incidência de câncer do colo do útero para o ano de 2021.

 

Tabela 1. Estimativas das taxas brutas e ajustadas de incidência por 100 mil mulheres e do número de casos novos de câncer do colo do útero. Brasil, Regiões e Unidades da Federação, 2021

Regiões / Unidades da Federação Nº de casos Taxa bruta Taxa ajustada
Região Norte 2.060 22,46 26,24
Acre 90 19,83 26,24
Amapá 90 22,31 33,00
Amazonas 700 33,08 40,18
Pará 780 18,41 22,00
Rondônia 130 14,44 17,22
Roraima 50 19,01 29,45
Tocantins 220 27,90 24,32
Região Nordeste 5.250 17,62 16,10
Alagoas 300 16,80 16,92
Bahia 1.090 13,85 12,51
Ceará 1.010 21,49 16,10
Maranhão 890 24,74 28,49
Paraíba 290 13,56 11,56
Pernambuco 730 14,64 13,03
Piauí 390 23,19 19,82
Rio Grande do Norte 310 17,01 15,13
Sergipe 240 19,67 19,43
Região Centro-Oeste 1.320 15,92 12,35
Distrito Federal 260 15,01 9,29
Goiás 590 16,79 12,27
Mato Grosso 200 12,06 12,43
Mato Grosso do Sul 270 19,54 18,28
Região Sudeste 5.400 12,00 8,61
Espírito Santo 240 11,65 10,33
Minas Gerais 1.270 11,80 6,89
Rio de Janeiro 1.640 18,80 12,80
São Paulo 2.250 9,61 5,93
Região Sul 2.680 17,48 12,60
Paraná 990 16,89 13,67
Rio Grande do Sul 720 12,35 7,61
Santa Catarina 970 26,67 12,60
Brasil 16.710 16,35 15,38
Fonte: INCA, 2019.

As figura 1 apresenta as taxas ajustadas de incidência por estados e no Distrito Federal. O ajuste por idade possibilita a comparação entre as localidades, eliminando o efeito das diferenças na composição etária entre elas.

 

Figura 1. Representação espacial das taxas ajustadas de incidência por neoplasia maligna do colo do útero, por 100 mil mulheres, estimadas para o ano de 2021, para cada  unidade da Federação

Fonte: INCA, 2021.

Referências

INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER JOSÉ ALENCAR GOMES DA SILVA. Estimativa 2020: incidência do Câncer no Brasil. Rio de Janeiro: INCA, 2019a. Disponível em: https://www.inca.gov.br/estimativa/taxas-ajustadas/neoplasia-maligna-da-mama-feminina-e-colo-do-utero (abre em nova janela). Acesso em: 12 maio 2021.

INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER JOSÉ ALENCAR GOMES DA SILVA. Detecção precoce do câncer. Rio de Janeiro: INCA, 2021. Disponível em: https://www.inca.gov.br/publicacoes/livros/deteccao-precoce-do-cancer (abre em nova janela). Acesso em: 20 setembro 2021.

Copyright