Notícias

Oficina de culinária e feira orgânica são destaques do Dia Mundial da Saúde no INCA


Publicado: 08/04/2016 | 11h12
Última modificação: 07/03/2018 | 11h01
Uma mulher atrás de uma mesa vestindo roupa de chefe de cozinha está falando para uma plateia sentada à frente dela. Em cima da mesa existem objetos de cozinha, como travessas de vidro, raladores, saleiros e alguns alimentos como verduras e legumes.

Oficina de culinária movimenta auditório do HCI

Um brigadeiro de banana com casca, cacau e amendoim e um salpicão de batata-doce crua ralada com pimentão, tomate e maçã foram os pratos preparados na oficina de culinária que movimentou o prédio-sede do INCA. A iniciativa, promovida pelo Instituto, comemora o Dia Mundial da Saúde, celebrado no dia 7 de abril, e faz parte da campanha "Brasil Saudável e Sustentável", que promove a alimentação saudável e alerta para os riscos do excesso de peso.

"Temos muitas farmácias e poucas feiras nas cidades", comentou a chef Regina Tchelly, que ofereceu a oficina. Regina disse que utilizava muitos produtos ultraprocessados nas receitas e percebeu como é possível substituí-los por opções mais saudáveis. Além da oficina, o evento também contou com o Circuito Carioca de Feiras Orgânicas, que permite a venda de produtos cultivados sem o uso de agrotóxicos ou produtos químicos, diretamente do produtor ao consumidor, e trouxe produtos de fazendas do estado, como tomate, tangerina, milho, feijão, abacate, além de sucos, geleias e mel.

"O acesso aos produtos é muito importante para que as pessoas possam fazer escolhas saudáveis", enfatizou Laura Vasconcelos, do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), que coordena a campanha Brasil Saudável e Sustentável. O INCA, a exemplo de outras instituições públicas, privadas e não-governamentais, é parceiro da iniciativa.
O diretor-geral do INCA, Luis Fernando Bouzas, reforçou o compromisso de combate à obesidade, que é fator de risco para diversos tipos de câncer: "O estímulo à alimentação saudável é fundamental na prevenção do câncer e de outras doenças crônicas não transmissíveis". Ele lembrou que este mês a assembleia da Organização das Nações Unidas (ONU) proclamou a década de 2016 a 2025 como a "Década de Ação pela Nutrição".

Bruna Pitasi, da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN) do Ministério da Saúde (MS), ressaltou que as doenças crônicas não transmissíveis são responsáveis por mais de 70% das mortes no Brasil. "A situação é grave, o problema é complexo e precisamos de ações intersetorias. 57% da população adulta no Brasil tem excesso de peso", alertou Bruna.

A campanha Brasil Saudável e Sustentável está dividida em quatro eixos: saúde, educação e assistência; consumidor; mercado privado e comunicação. Durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016, serão organizadas feiras em quatro praças do Rio de Janeiro com 45 empreendimentos da agricultura familiar.

Copyright