Causas e Prevenção

Fumaças de motores a diesel


Última modificação: 14/11/2018 | 13h49

O óleo diesel é um combustível derivado do petróleo, bastante utilizado em  equipamentos e automóveis. Os gases provenientes da exaustão de motores a diesel são constituídos por uma mistura de compostos gasosos (tais como monóxido de carbono e dióxido de nitrogênio) e material particulado (carbono, enxofre, nitrogênio, entre outros) que, ao serem inalados, podem provocar o desenvolvimento de doenças. 

Trata-se de uma das principais fontes de energia de veículos automotores e mais importantes combustíveis comercializados no Brasil, gerando energia para equipamentos e veículos que necessitam de grande potência, ao mesmo tempo que vem conquistando o mercado de veículos de carga leve. Por esta razão há uma crescente preocupação quanto à exposição aos gases e vapores liberados pelos equipamentos e veículos que utilizam motores a diesel como fonte de energia, uma vez que os produtos da sua exaustão são prejudiciais tanto à saúde humana quanto ao ambiente.


Formas de exposição

No trabalho:

  • Os profissionais mais expostos a fumaça de motores a diesel, principalmente por via inalatória, são aqueles que prestam serviços relacionados ao tráfego rodoviário, transporte de cargas e de passageiros, embarcações, locomotivas, geração de energia, máquinas para construção civil e agrícolas, transporte de equipamentos pesados e vários setores industriais

Ambiental:

  •  Além da exaustão de veículos automotores, há também a liberação de vapores de outros equipamentos que utilizam motores a diesel, como geradores de energia ou equipamentos industriais.

A exposição ocupacional é muito preocupante já que muitas vezes os trabalhadores são expostos a concentrações maiores das substâncias químicas do que a população em geral.


Principais efeitos à saúde

Efeitos agudos:

  • Tontura, vômito,  pneumonia química, irritação de pele, do trato digestório e mucosas, sensação de ardência nos olhos, lacrimejamento, náusea, diarreia, perda de memória.

Efeitos crônicos:

  • Doenças cardiovasculares, perda de memória, dificuldade de concentração, perturbações no sono, tremores e cefaleia e câncer de pulmão.

Medidas de controle

As medidas de prevenção incluem a implementação de um Plano de Controle de Poluição em veículos, conforme disposto na Resolução do CONAMA (418/2009), realizar o monitoramento da qualidade do ar nas cidades, desenvolvimento de um sistema de transporte sustentável  e fiscalizar as conversões ilegais de motores dos veículos.

Copyright