Notícias

Estudo inédito divulga custos atribuíveis ao tabagismo no Brasil


Publicado: 05/06/2017 | 09h51
Última modificação: 07/06/2019 | 14h01

 

O custo do tabagismo, assim como sua influência devastadora sobre a perda de produtividade no trabalho urbano e rural, influencia negativamente os números da economia brasileira. O Brasil tem prejuízo anual de R$ 56,9 bilhões com o tabagismo. Desse total, R$ 39,4 bilhões são gastos com despesas médicas e R$ 17,5 bilhões com custos indiretos ligados à perda de produtividade, causada por incapacitação de trabalhadores ou morte prematura. A arrecadação de impostos com a venda de cigarros no País é de R$ 12,9 bilhões, o que gera saldo negativo de R$ 44 bilhões por ano.

Os números são robustos, e foram divulgados no estudo inédito “Carga de doença atribuível ao uso do tabaco no Brasil e potencial no impacto no aumento de preços por meio de impostos", realizado com base em dados de 2015, e anunciados pelo Instituto Nacional do Câncer José de Alencar Gomes da Silva, e Secretaria-Executiva da Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco, Conicq, em evento comemorativo do Dia Mundial sem Tabaco, no Rio de Janeiro.

Copyright