Notícias

INCA alerta para impacto da epidemia de obesidade na incidência de câncer


Publicado: 02/02/2016 | 13h14
Última modificação: 07/11/2018 | 15h54

O crescimento do excesso de peso entre a população brasileira nas últimas décadas começa a refletir na incidência dos três tipos de câncer mais frequentes no País: próstata, mama e colorretal. Segundo o INCA, aproximadamente 15 mil dos 596 mil novos casos de câncer estimados para 2016 estarão associados ao sobrepeso e à obesidade.

Mudanças no padrão de alimentação tradicional (substituição da comida de verdade por alimentos prontos) e o sedentarismo são as principais causas do excesso de peso no Brasil. Na década de 1970, cerca de 24% da população adulta apresentavam excesso de peso e 6% eram obesos. De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde, de 2013, esses índices saltaram para 56,9% e 20,8% respectivamente, o que significa 82 milhões de brasileiros com mais de 18 anos acima do peso adequado.

Seguir uma alimentação equilibrada e praticar atividade física regularmente são as principais recomendações para manter o peso adequado e prevenir os cânceres relacionados ao sobrepeso e à obesidade. Esse será o tema do debate que o INCA e o jornal Extrapromoverão nesta quinta-feira, dia 4, em comemoração ao Dia Mundial do Câncer. O debate é aberto ao público em geral e contará com a participação de especialistas.

Durante a cerimônia, o secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Alberto Beltrame, assinará o texto preliminar das Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero que ficará em consulta pública por 30 dias, a partir da publicação do documento no Diário Oficial da União.

Na mesma data, o INCA disponibilizará em seu site as estimativas para novos casos de câncer em 2016 e 2017 por estados e capitais. As informações estarão disponíveis neste link.

Assista ao vivo o debate pela Rede Rute no link: http://webconf2.rnp.br/ruteinca

Copyright