Notícias

INCA assina cooperação para promover alimentação saudável


Publicado: 13/03/2016 | 15h50
Última modificação: 03/09/2019 | 11h49
Um homem de terno preto assina um papel em cima de uma bancada, ao seu lado de pé está uma mulher com um casaco florido e um vestido preto. Atrás dos dois, temos um painel que transmite um slide do evento.

Diretor-geral do INCA assina o acordo de cooperação técnica para divulgação da alimentação saudável

Para combater os índices crescentes de obesidade e de sobrepeso da população brasileira a partir do consumo de alimentos saudáveis, foi lançada ontem, no Rio de Janeiro, a campanha "Brasil Saudável e Sustentável". A campanha pretende promover ações, principalmente durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio, para incentivar o consumo da produção local de frutas, legumes e verduras e alertar para os malefícios dos alimentos ultraprocessados (com altos índices de gorduras, açúcar e sal). 
 
Iniciativa do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, a campanha conta com parcerias públicas, privadas e da sociedade civil, entre as quais a Prefeitura do Rio de Janeiro; o Ministério da Saúde (por meio da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição e do INCA); o Ministério do Turismo; o Ministério do Desenvolvimento Agrário e o Instituto Maniva.
Na cerimônia de lançamento, com a presença da ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello, foi assinado, pelo diretor-geral do INCA, Luis Fernando Bouzas, o acordo de cooperação técnica em que o Instituto assumiu o compromisso de divulgar as ações da campanha para promoção da alimentação saudável.
Atualmente, um terço das crianças brasileiras está com sobrepeso (POF 2008-2009), 56,9% da população adulta está com excesso de peso e destes, 20,8% estão obesos (PNS, 2013). Isso tem contribuído com o crescimento da incidência de doenças crônicas, entre elas, o câncer.
 
Luis Fernando Bouzas destacou que ainda é pouco conhecida a relação entre dieta inadequada, sobrepeso e sedentarismo com diversos tipos de câncer. "Podemos prevenir cerca de um terço dos casos de câncer com hábitos saudáveis", disse. "Neste ano olímpico, temos uma oportunidade importante de incentivar a alimentação saudável e a prática de atividade física".
A ministra Tereza Campello lembrou que em 2014 o Brasil, pela primeira vez, saiu do Mapa da Fome no Mundo, divulgado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla em inglês). "Levamos mais de uma década para tirar o Brasil do Mapa da Fome. Não podemos deixar o Brasil entrar no Mapa da Obesidade", ressaltou. Para a ministra, uma campanha de abrangência nacional, unindo diversos parceiros, é fundamental para alcançar esse objetivo.
 
A apresentadora Bela Gil, famosa por suas receitas alternativas, apoia a campanha e também esteve no evento de lançamento: "Acredito muito nesse projeto. É muito difícil alterar um hábito alimentar. A alimentação saudável não está na mesa de muitos porque falta informação e educação. A articulação entre o público e o privado e a sociedade civil vai fazer com que a mudança ocorra mais rápido."
 
Entre os objetivos da campanha também está fortalecer as ações de educação alimentar e nutricional nas redes públicas de educação. A ideia é oferecer comida de verdade para as crianças por meio da merenda escolar e fazer com que essas crianças levem os hábitos saudáveis para casa e possam, assim, influenciar os pais. Por isso, serão promovidas oficinas para as merendeiras com chefes de cozinha de renome, entre os quais a própria Bela Gil e Alex Atala.
A campanha também abrange o eixo de produção de alimentos com menos agrotóxicos e incentiva a agricultura familiar. Também parceiro da campanha, o Instituto de Defesa do Consumidor lançou um aplicativo com a localização das feiras orgânicas por todo o Brasil.
Assista abaixo ao vídeo de lançamento da campanha:
https://www.youtube.com/watch?v=gy1jur4kn_I

Copyright