Notícias

Julho Verde: INCA debate linha de cuidado e diagnóstico precoce de tumores de cabeça e pescoço

Cânceres de boca, lábios, laringe, faringe e tireoide são a segunda maior incidência em homens brasileiros

Publicado: 24/07/2019 | 17h00
Última modificação: 24/07/2019 | 17h28

Os tumores de lábios, cavidade oral, faringe, laringe, cavidade nasal e tireoide, agrupados como cânceres de cabeça e pescoço, representam hoje a segunda maior incidência em homens brasileiros. No mês que chama a atenção para essas doenças, o INCA promoveu eventos para pacientes e profissionais de saúde. No dia 18, foi realizado o Fórum sobre Assistência em Fononcologia no Rio de Janeiro e, no dia 24, o Fórum de Câncer de Cabeça e Pescoço: do Diagnóstico ao Tratamento. Além dos fóruns, foram promovidas rodas de conversa com pacientes da Seção de Cirurgia de Cabeça e Pescoço para orientações e esclarecimento de dúvidas. O câncer de cabeça e pescoço tem alto índice de mortalidade no Brasil, especialmente porque os pacientes já chegam para o tratamento com a doença em estágios avançados. Por isso, o maior desafio da área é o diagnóstico precoce. 

“Incluímos na nossa estratégia um trabalho mais focado e intenso na prevenção, principalmente entre o público masculino”, revelou a diretora-geral do INCA, Ana Cristina Pinho, na abertura do fórum do dia 24. “A prevenção passa pela mudança de hábitos nocivos, que são comprovadamente fatores de risco para esses tipos de tumores: tabagismo e consumo de álcool. "Outro fator de risco é a infecção pelo vírus HPV e a prática de sexo oral sem o uso de preservativos. "É preciso ampliar as possibilidades de diagnóstico precoce e trabalhar a linha de cuidado para um melhor aproveitamento do sistema”, completou Ana Pinho.

Para este ano são esperados quase 4.800 novos casos de câncer de cabeça e pescoço. No entanto, a chefe substituta da Seção de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do INCA, Izabella Costa Santos, alertou para a diferença entre eles, e frisou a necessidade de serem entendidos como doenças diversas. 

Foram propostos debates e oficinas para que os profissionais de saúde pudessem traçar estratégias para melhorar o diagnóstico precoce e o fluxo dos pacientes.

O Julho Verde é uma campanha que promove informação e treinamento para o enfrentamento do câncer de cabeça e pescoço. O mês é celebrado pelo INCA desde 2016 e conta com o apoio da Organização Mundial da Saúde  e da União Internacional para o Controle do Câncer.