Notícias

Membros da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara de Deputados visitam o INCA


Publicado: 19/08/2015 | 12h11
Última modificação: 26/07/2018 | 17h12

Integrantes da Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) da Câmara de Deputados visitaram o INCA na sexta-feira, 14. A comitiva, de aproximadamente 20 pessoas, atendeu ao requerimento dos deputados Dr. João e Alexandre Serfiotis, que, por sua vez, receberam o pedido de lideranças sindicais e da Fundação Ary Frauzino quanto à verificação de setores do Instituto que não estariam funcionando adequadamente, bem como a falta de insumos básicos. No encontro, estiveram presentes o diretor-geral, Paulo Eduardo Xavier de Mendonça, e outros membros da Direção do INCA.

Antes de visitarem alguns setores do Hospital do Câncer I e do CEMO, os deputados e seus assessores assistiram às apresentações sobre as áreas de Ensino e de Pesquisa, feita pelos respectivos coordenadores, Luis Felipe Ribeiro Pinto e Marisa Breitenbach. O grupo também pôde conferir os indicadores de produção da área de Assistência, comparando o número de cirurgias e sessões de quimioterapia e de radioterapia, mês a mês, desde 2012. Esses indicadores, disponíveis na Intranet, são coletados de forma automatizada pelos sistemas institucionais. A conclusão foi de que a produção assistencial do INCA permanece estável ao longo dos últimos quatro anos.

Alguns deputados fizeram perguntas ao diretor-geral, abordando questões como a falta de insumos, o déficit de mão de obra, a substituição dos funcionários terceirizados por concursados e o contingenciamento de orçamento por parte do Ministério da Saúde. Paulo Eduardo explicou que o orçamento do INCA este ano é igual ao de 2014. Levando em consideração o aumento dos preços, ele respondeu que “será preciso aumentar a eficiência para podermos fazer o mesmo este ano do que foi feito em 2014".

Paulo Eduardo admitiu que existe déficit de profissionais em função de aposentadorias e pedidos de exoneração. “Já solicitamos ao Ministério da Saúde a criação de mais 606 vagas de servidores. O pedido foi aprovado e agora aguarda a decisão do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão", anunciou. O diretor-geral deixou claro que a expectativa é de que a contratação dos novos servidores, após aprovação pelo MPOG, se dê, dentro das possibilidades, entre os aprovados no concurso realizado em dezembro, que atualmente formam o cadastro reserva. “Não é razoável abrir um novo concurso enquanto este último ainda estiver vigente", declarou.

A comitiva visitou os setores de Radioterapia, Banco de Sangue, ambulatórios, laboratórios e o CEMO. Os deputados ficaram satisfeitos ao constatarem que denúncias que vêm sendo feitas por meio da imprensa, relativas à interrupção e à precariedade de diversos serviços do INCA, já não fazem mais sentido. O atendimento aos pacientes, tanto na Radioterapia como no ambulatório do primeiro andar do HC I, estava dentro da normalidade. Quanto à falta de insumos básicos, como luvas, foi esclarecido que, dentre três mil itens catalogados, 43 estão em falta, mas que suas aquisições já foram providenciadas.

No período da tarde, o grupo seguiu para a Audiência Pública na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro. Integraram a mesa o vereador Renato Moura, os deputados da CSSF, Dr. João, Odorico Monteiro, Darcísio Perondi e Alexandre Serfiotis, o diretor-geral do Instituto e, representando o Núcleo Sindical do Sindsprev no INCA, o servidor Pedro Henrique Ferreira.

Também integraram a comitiva da CSSF os deputados Benedita da Silva, Paulo Foletto, Raimundo Gomes de Matos e Antonio Jácome. O secretário-executivo da Comissão, Rubens Gomes Carneiro Filho, e Leopoldo Jorge Alves Neto, assessor parlamentar do Ministério da Saúde, organizaram a agenda da visita e debates públicos na Câmara de Vereadores.
 

Copyright