Notícias

Morre Marcos Moraes, ex-diretor do INCA

Cirurgião esteve à frente do Instituto de 1990 a 1998

Publicado: 04/05/2020 | 14h24
Última modificação: 04/05/2020 | 14h44

A Direção-Geral do INCA lamenta profundamente o falecimento do cirurgião Marcos Fernando de Oliveira Moraes, diretor do Instituto de 1990 a 1998.

Nascido na cidade de Palmeiras dos Índios (AL) em 1936, graduou-se pela Faculdade de Ciências Médicas, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, em 1963.

Participou da elaboração do Programa Nacional de Câncer, na década de 1990, contribuindo para a orientação da política de câncer no Brasil. Durante sua gestão à frente do INCA, ampliaram-se ações já em desenvolvimento para a detecção precoce do câncer e foram incorporados ao Instituto o Hospital de Oncologia, o Hospital Luíza Gomes de Lemos e o Pro-Onco (da Campanha Nacional de Combate ao Câncer).

Posteriormente, participou da criação da Fundação Ary Frauzino (FAF) para apoio ao ensino e à pesquisa no INCA, que representou um marco na gestão e fortaleceu o papel institucional nas políticas nacionais de controle do câncer. 

Foi coordenador do Programa Interinstitucional de Pesquisa, Ensino e Extensão na Biologia do Câncer da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Eleito membro titular da Academia Nacional de Medicina em 1997, presidiu a instituição nos biênios 2007-2009 e 2011-2013. 

O falecimento ocorreu hoje, dia 4 de maio, em sua casa, no Rio de Janeiro. A cremação será amanhã. Não haverá velório a pedido da família, devido às circunstâncias atuais.

Copyright