Observatório da Política Nacional de Controle do Tabaco

Consumo de cigarros per capita


Última modificação: 02/04/2019 | 11h39

Junto com a prevalência de fumantes, o consumo aparente per capita de cigarros representa um importante indicador das Políticas Nacionais de Controle do Tabaco.

O método utilizado para o cálculo do consumo aparente de cigarros é o sugerido pela Organização Mundial de Saúde. A fórmula de cálculo é: Produção de cigarros – Exportação de cigarros + Importação de cigarros.

Já o cálculo do consumo aparente per capita para indivíduos maiores de 18 anos utiliza a seguinte fórmula: consumo aparente / população acima de 18 anos1.

Os dados sobre produção e exportação de cigarros podem ser encontrados no sítio eletrônico da Receita Federal e os sobre importação de cigarros no sistema Comex Stat da Secretaria de Comércio Exterior.

O quantitativo populacional projetado para indivíduos acima de 18 anos foi obtido no sítio eletrônico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/Projeção da População.

 

Consumo de cigarros per capita no Brasil

O consumo oficial aparente de cigarros per capita reduziu-se em 65% entre 1980 e 2010 (a tendência de queda se inicia no final da década de 90, a partir da qual se observa uma redução mais intensa e contínua do consumo).

Em 2016, o Brasil registrou menor consumo aparente de cigarros legais per capita (369 unidades-Gráfico 1).

Gráfico 1 com consumo per capita versos prevalência entre os anos de 2003 e 2017.

Gráfico 1 - Consumo per capita x Prevalência
Brasil - 2003 – 2017
Fonte: Elaborado pela SE-Conicq (1)
*Iniciada em 2006

A redução do consumo afetou diretamente a produção de embalagens de cigarros contendo 20 unidades, conforme dados da Receita Federal apresentados no Gráfico 2. Entre os anos de 2007 (ponto mais alto) e 2017, registra-se queda de 49% na produção de cigarros.

Gráfico 2 com os níveis de produção de cigarros (embalagens com 20 unidades)

Gráfico 2 - Produção de cigarros (embalagens com 20 unidades)
Fonte: Secretaria da Receita Federal do Brasil

Tendo em vista que o cigarro produzido no Brasil utiliza como matéria prima o fumo nacional, justifica-se urgentemente a implementação do Programa Nacional de Diversificação em Áreas Cultivadas com Tabaco elaborado pelo Ministério de Desenvolvimento Agrário, em atendimento ao artigo 17 da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco da OMS que trata de promoção de políticas e recomendações para alternativas economicamente viáveis à produção de fumo, no sentido de salvaguardar estes produtores.

Consumo de cigarros per capita no mundo

A publicação Tobacco Atlas2  estima que 5,7 trilhões (5.700.000.000.000) de cigarros foram consumidos em todo o mundo em 2016. E complementa: “o consumo de cigarros ainda está em ascensão. As reduções significativas nas taxas de tabagismo no Reino Unido, Austrália, Brasil e outros países que implementaram rígidas leis de controle de tabaco foram compensadas pelo aumento de consumo em um único país: a China. Contudo, o governo chinês também já adotou leis mais rígidas com relação ao fumo e este cenário deverá mudar em breve (4). Por outro lado, considera que o consumo geral tenha diminuído ligeiramente nos últimos anos, o caminho futuro do controle global do tabaco ainda é incerto.

A Associação de Produtores de Fumo do Brasil (Afubra)3  também registra a queda no consumo de diversos países, conforme Figura 1.

Quadro com números do consumo mundial de cigarros.

Figura 1 - Consumo mundial de cigarros
Fonte: Afubra

Leitura sugerida

•           Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer. O Cigarro Brasileiro: Análises e Propostas para a redução do consumo. INCA. Rio de Janeiro, 2000.

•           Observatório da Política Nacional de Controle do Tabaco - Status da Política - Alternativas à fumicultura.

 

Referências:

1 Os dados sobre produção, exportação e importação foram extraídos da Receita Federal do Brasil. Para o denominador utilizamos a população acima de 18 anos indicada na Projeção da população do Brasil por sexo e idade para o período 2000-2060 do IBGE.

2 Tobacco Atlas. Internet. [Acessado em 19 dezembro de 2018]. Disponível em: https://tobaccoatlas.org/

3 Associação de Produtores de Fumo do Brasil (Afubra) Disponível em: https://afubra.com.br/fumicultura-mundial.html

Todos os direitos reservados. A reprodução, adaptação, modificação ou utilização deste conteúdo, parcial ou integralmente, são expressamente proibidas sem a permissão prévia, por escrito, da Secretaria Executiva da Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro da OMS para o Controle do Tabaco/INCA/MS e desde que não seja para qualquer fim comercial.