Pesquisa

Receptores de membrana e câncer


Última modificação: 21/02/2019 | 18h03

Os receptores de membrana funcionam de modo a regular o comportamento normal das células em resposta ao microambiente extracelular. Entretanto, quando sofrem algum tipo de ativação por mutação ou amplificação genômica levando a sua superexpressão podem sinalizar constitutivamente independente da presença ou não de seus ligantes, ocasionando o surgimento do câncer de forma agressiva e invasiva. No momento, estamos investigando o papel de integrinas presentes na membrana das células tumorais, especialmente câncer de mama, sobre a resistência ao tratamento por trastuzumabe (Herceptin®) em tumores HER-2 positivos. Nosso objetivo é estudar os mecanismos moleculares envolvidos nesta resistência. Para isso temos um modelo composto de linhagens celulares sensíveis e resistentes ao tratamento por trastuzumabe, as quais pretendemos tratar com uma combinação de trastuzumabe e desintegrinas recombinantes. Desta forma tentaremos entender um pouco mais sobre os mecanismos envolvidos nesta resistência e a participação de integrinas neste processo. Para tanto, utilizaremos a metodologia proteômica para mapear alterações quantitativas sobre o perfil protéico das células tratadas e não tratadas e identificar possíveis alvos terapêuticos adicionais para tentar vencer esta resistência.

 

Líder do grupo:

Denise de Abreu Pereira (Lattes)
Pesquisadora Titular
Email: deniseap@inca.gov.br
Telefone: +55 21 32076672

 

Linhas de pesquisa:

  • Papel de integrinas sobre o microambiente tumoral e a capacidade metastática do câncer de mama;

 

Pessoal:

Aluno de aperfeiçoamento:
Caroline Ramos dos Santos Cruz

Aluno de iniciação científica:
Thais Freitas Barreto Fernandes 

 

Publicações selecionadas:

  • Camisasca DR, da Rós Gonçalves L, Soares MR, Sandim V, Nogueira FC, Garcia CH, Santana R, de Oliveira SP, Buexm LA, de Faria PA, Dias FL, Pereira DA, Zingali RB, Alves G, Lourenço SQ. A proteomic approach to compare saliva from individuals with and without oral leukoplakia. J Proteomics. 151:43-52. 2017. (PubMed)
  • Sandim V, Pereira Dde A, Kalume DE, Oliveira-Carvalho AL, Ornellas AA, Soares MR, Alves G, Zingali RB. Proteomic analysis reveals differentially secreted proteins in the urine from patients with clear cell renal cell carcinoma. Urol Oncol. 34(1):5.e11-25. 2016. (PubMed)
  • Koifman L, Ornellas P, Ornellas AA, Pereira Dde A, Zingali BR, Cavalcanti SM, Afonso LA, Sandim V, Alves G. Proteomics analysis of tissue samples from patients with squamous cell carcinoma of the penis and positive to human papillomavirus. Int Braz J Urol. 41(4):642-54. 2015. (PubMed
  • Alves G, Pereira DA, Sandim V, Ornellas AA, Escher N, Melle C, von Eggeling F. Urine screening by Seldi-Tof, followed by biomarker identification, in a Brazilian cohort of patients with renal cell carcinoma (RCC). Int Braz J Urol. 39(2):228-39. 2013. (PubMed)
  • de Abreu Pereira D, Areias VR, Franco MF, Benitez MC, do Nascimento CM, de Azevedo CM, Alves G. Measurement of HER2 in saliva of women in risk of breast cancer. Pathol Oncol Res. 19(3):509-13. 2013. (PubMed)
  • Sandim V, Pereira DA, Ornellas AA, Alves G. Renal cell carcinoma and proteomics. Urol Int. 84(4):373-7. 2010. (PubMed)
  • Gonçalves Lda R, Soares MR, Nogueira FC, Garcia C, Camisasca DR, Domont G, Feitosa AC, Pereira Dde A, Zingali RB, Alves G. Comparative proteomic analysis of whole saliva from chronic periodontitis patients. J Proteomics. 73(7):1334-41. 2010. (PubMed)  
  • de Andrade CF, Bigni R, Pombo-de-Oliveira MS, Alves G, Pereira DA. CD26/DPPIV cell membrane expression and DPPIV activity in plasma of patients with acute leukemia. J Enzyme Inhib Med Chem. 24(3):708-14. 2009. (PubMed)

 

Localização:

Instituto Nacional de Câncer
Coordenação de Pesquisa
Rua André Cavalcanti, 37 3º andar
Centro, Rio de Janeiro
CEP: 20231-050
Telefone: +55 21 32076537

Copyright