Programa Nacional de Controle do Tabagismo

Tabagismo


Última modificação: 01/04/2020 | 12h48

Conceito

O tabagismo integra o grupo dos transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de substância psicoativa na Revisão da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID-10, 1997) e é a maior causa isolada evitável de adoecimento e mortes precoces em todo o mundo1.

É reconhecido como uma doença epidêmica que causa dependência física, psicológica e comportamental semelhante ao que ocorre com o uso de outras drogas como álcool, cocaína e heroína. A dependência ocorre pela presença da nicotina nos produtos à base de tabaco. A fumaça do tabaco contém mais de 7.000 compostos e substâncias químicas2 3 4 5. Estudos indicam que no mínimo 69 destes compostos e substâncias provocam câncer2 3.

Algumas dessas substâncias tóxicas também são conhecidas como potenciais irritantes, pois produzem irritação nos olhos, no nariz e na garganta, além de paralisia nos cílios dos brônquios. Desse modo, o tabagismo é causa de inúmeras doenças, muitas delas incapacitantes e fatais, como câncer, doenças cardiovasculares e respiratórias crônicas.

A nicotina presente no cigarro, por exemplo, ao ser inalada produz alterações no Sistema Nervoso Central, modificando assim o estado emocional e comportamental dos indivíduos, da mesma forma como ocorre com a cocaína, heroína e álcool. Depois que a nicotina atinge o cérebro, entre 7 a 19 segundos, libera várias substâncias (neurotransmissores) que são responsáveis por estimular a sensação de prazer que o fumante tem ao fumar. Com a inalação contínua da nicotina, o cérebro se adapta e passa a precisar de doses cada vez maiores para manter o mesmo nível de satisfação que tinha no início. Esse efeito é chamado de "tolerância à droga". Com o passar do tempo, o fumante passa a ter necessidade de consumir cada vez mais cigarros. Com a dependência, cresce também o risco de se contrair doenças crônicas não transmissíveis, que podem levar à invalidez e à morte6

No mercado nacional e internacional há uma variedade de produtos derivados de tabaco que podem ser usados de várias formas: fumado/inalado (cigarro, cachimbo, charuto, cigarro de bali ou Kreteks ou cigarro de cravo, cigarro de palha, cigarrilha, bidis, narguilé, dispositivos eletrônicos para fumar); aspirado (rapé); mascado (fumo-de-rolo, snuff); absorvido pela mucosa oral (snus). Todos contém nicotina, causam dependência e aumentam o risco de contrair doenças crônicas não transmissíveis. No Brasil, a forma predominante do uso do tabaco é o fumado7 8.

Para saber mais: Tratamento do tabagismo no SUS; Programa Nacional de Controle do Tabagismo; Observatório da Política Nacional de Controle do Tabaco.

 

Referências

1. BRASIL. Décima Revisão da Classificação Estatística Internacional de Doenças  e Problemas Relacionados à Saúde (CID-10 - 1997).
Disponível em: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=060203 Acesso em: 01 abr. 2020.

2. AMERICAN CANCER SOCIETY. How much does it cost you? Available at: https://www.cancer.org/content/dam/cancer-org/cancer-control/pt/booklets.... Access in: 01 abr. 2020.

3. AMERICAN LUNG ASSOCIATION. What's in a cigarette? Available at: https://www.lung.org/stop-smoking/smoking-facts/whats-in-a-cigarette.html. Access in: 01 abr. 2020.

4. CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION. Tobacco. Available at: https://www.cdc.gov/biomonitoring/tobacco.html. Access in: 01 abr. 2020.

5. U.S. FOOD AND DRUG. Chemicals in tobacco products and your health. Available at: https://www.fda.gov/tobacco-products/health-information/chemicals-tobacc.... Access in: 01 abr. 2020.

6. ROSEMBERG, José. Nicotina: droga universal. Monografia. Produção Independente. São Paulo: 2004.

7. BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Derivados do tabaco: danos à saúde. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/danos-do-tabaco-a-saude Acesso em: 01 abr. 2020.

8. BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Dispositivos eletrônicos para fumar. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/tabaco/cigarro-eletronico Acesso em: 01 abr. 2020.

 

Copyright